Quais os Requisitos para Participar de Programas Sociais do Governo?

O projeto Minha Casa Minha Vida é um projeto do Governo Federal de habitação popular que beneficiou milhares de brasileiros. A proposta de conseguir uma moradia própria com baixo custo é de grande ajuda, mas é preciso saber se você tem direito. Saiba mais!

Como funciona o Minha Casa Minha Vida

O Minha Casa Minha Vida é um programa para atender famílias de baixa renda com moradias baratas. Vale tanto para zona urbana ou rural, com alguns diferenciais para cada tipo de público. A moradia não é dada. Ela é financiada pelos órgãos financeiros do Governo com juros baixíssimos, muito diferente se o financiamento fosse realizado com um banco sem o programa. As parcelas são baixas e com uma linha de crédito diferenciada de acordo com a renda de beneficiário.

Por que o programa é tão bom? Por dar linha de crédito a quem precisa. Um banco ou financeira costumeiramente não liberaria um financiamento para quem possui renda familiar baixa pelo risco da operação. As parcelas são relativamente alta quando se trata de comprar uma moradia e com isso muita gente não conseguiria realizar o sonho de uma casa própria.

Para muitas famílias o programa é a única chance de conseguir Morar Bem. Os bancos pagam ao proprietário do imóvel à vista e temem financiar algo a quem vive com renda baixa e costumeiramente não honra com seus débitos. O Minha Casa Minha Vida paga ao banco e assim o programa consegue beneficiar muitos. 

Você pode participar também de outros programas sociais do Governo, como é o caso do Bolsa Família. Esse programa é destinado as famílias que não estão em boas condições de saúde, alimentação e educação. O mesmo é pago mensalmente e possui um valor diferentes para cada família.

As datas de pagamento do benefício podem ser acompanhadas através do Calendário Bolsa Família 2020, que é liberado pela Caixa Econômica Federal. É importante que o beneficiário sempre acompanhe este calendário para não perder o prazo de saque do benefício.

Requisitos para o Minha Casa Minha Vida

Existem imóveis diferenciados de acordo com a renda familiar de cada um. Por isso é comum os bancários e sites se referirem ao programa como Minha Casa Minha Vida 1, 2 e assim por diante.

O pré-requisito básico é se encaixar na renda familiar solicitada. A renda familiar altera o tipo de pagamento e parcelamento. São elas:

  • Renda de até R$ 1.800,00 – neste caso o pagamento pode ser em até 120 parcelas. As parcelas vão de R$ 80 a R$ 270. Este é o grupo foco do programa e a maior parte de beneficiados. A garantia de pagamento é o próprio imóvel.
  • Renda de até R$ 2.600,00 – os juros são um pouco maiores, de 5% ao ano e com pagamento em até 30 anos. Neste caso pode ser um imóvel novo ou na planta ou até um terreno para construir.
  • Renda de até R$ 4.000,00 – os juros são mais altos e a parcela também, com financiamento mais curto. Não cobre todo o valor do imóvel, apenas R$ 29 mil da compra.
  • Renda de até R$ 7.000,00 – os juros são bem mais altos que o primeiro grupo e as parcelas maiores, mas podem usar o subsídio do Governo visando uma melhor residência. 

Como ter acesso ao Minha Casa Minha Vida

Para o grupo com renda de até R$ 1.800 é preciso fazer um cadastro na prefeitura de sua cidade. Cadastro aprovado indicarão a agência bancária para fechar o contrato mais próxima. Os demais grupos devem procurar uma agência da Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil para procurar as opções de financiamento para a sua renda mensal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *